Thursday, November 30, 2006

Pensar por escrito porque não me ocorre nada melhor...

Ando à procura de uma obsessão para vos mostrar há algum tempo. Sei qual é. É uma pintura do sec. XVII e na temática que a originou, a minha predilecta. É a melhor que já vi. Procurei-a na net há algum tempo atrás e não encontrei uma boa imagem. Não a publiquei. Não me arrependi. Não me importei. Abandonei a ideia porque tenho alguma dificuldade em abraçar a extrema beleza e perfeição da obra e o terror que ela representa. Sim, a temática é terrível, talvez mesmo horrível, embora banal ou se quiserem, pouco original. São inúmeras as obras que a trabalharam. É um clássico. O horror é também um clássico nas suas variadas formas. Contudo esta obra que porcuro é inigualável. Atinge-nos a todos. Atinge-me a mim. Sempre. É fatal, é letal. Há várias fotografias que me atingem assim. Por isso é que esta obra é inigualável, porque não me lembro de pinturas que me atinjam assim. Esta é a excepção. Aliás, do mesmo autor, Nicolas Possin há muitas obras muito interessantes, mas nenhuma como esta. Tecnicamente perfeita. Clássica. Na sua temática, banal. O banal das suas obras e das obras do seu tempo. Na sua representação de conjunto e naquilo que dela entra por nós dentro, absolutamente devastadora! A pintura geralmente estabelece sempre uma distância apaziguadora entre a realidade do que representa e o desconforto que possa causar. Não que não o cause, mas nunca é um desconforto comparável àquele que uma fotografia na sua aproximação à realidade e na sua profundidade pode proporcionar ou me proporciona a mim. Ontem havia uma notícia de uma criança recém-nascida encontrada num saco térmico no lixo. Não é absolutamente horrível? É precisamente esta intensidade que encontro nesta obra da qual procurarei uma boa imagem e se conseguir, mostrá-la-ei aqui. Podem sempre dar uma ajuda.

15 Comments:

Blogger ART&TAL said...

pois tr

ando a tocar em temas que preferia nao tocar

alguns assim me obrigam quando me fazem a apologia do horror humano.

doi-me mas nao me arrependo.

acho que vou subir a parada da revelaçao.

já nao suporto mais hipocrisias e brincadeiras com coisas serias.

ainda há que fale dos maleficios dos percevejos e dos piolhos.

2:37 PM  
Blogger Rosario Andrade said...

Ola TR!
Que é um horror é... mas eu teimo em nao querer julgar a mae que o fez sem saber ao certo as circunstancias. Pode ser uma adolescente de 13 anos, pode ter sido violada, pode... pode ser tantas coisas, nem sei.
Eu como acredito que ser humano é intrinsecamente bom quero acreditar que há uma razao que a pessoa acredita ser muito forte para praticar tal acto... e que embrulhou a criança para impedir a sua morte e que foi ela propria a revelar a sua localizacao. Nunhum acto sotlitário me faz crer menos na Humanidade. Porque as pessoas carregam consigo a sua circunstancia... e o jugo da sua propria humanidade. Mas oxalá casos assim nao acontecessem!...
bjicos

5:25 PM  
Blogger Femané said...

http://www.lapanse.com/miss_tic/photos/misstic2/originaux/poussin.html

Talvez ajude.

6:01 PM  
Blogger Femané said...

This comment has been removed by a blog administrator.

6:04 PM  
Blogger -pirata-vermelho- said...

O detalhe de repulsa fabricado pela imunidade ética - o saco não estava no lixo! Estava junto a um relvado.
O abandono, para o recém-nascido, é tão dramático numa circunstância como na outra mas! para o leitor-comprador-a-aterrorizar diariamente, não.

8:11 PM  
Blogger -pirata-vermelho- said...

O problema passa assim a ter outro estatuto e outro enquadramento que alcança a cidadania e não UM(único) indivíduo.

8:13 PM  
Blogger SempreJurista said...

Não será Nicolas Poussin?
Sendo pintor francês, irá encontrar se fôr ao Louvre on line
http://www.louvre.fr/llv/commun/home_flash.jsp?bmLocale=en

11:28 PM  
Blogger TR said...

Tem razão semprejurista é Poussin como diz e não Possin, como está escrito no post. Vou corrigir. Obg

12:04 AM  
Blogger TR said...

Não faço a menor ideia de quais foram as circunstâncias, Rosário. Não faço ideia se se podem atribuir culpas perante uma questão como esta.

Se o saco estava no lixo ou noutro lugar qualquer penso que não interessa rigorosamente nada Pirata; contudo reconheço que querer dar um ar mais sensacionalista a uma notícia destas é de verdadeiro "artista". Devia ter sido mais rigorosa. Escrevi tudo de uma tirada...

12:12 AM  
Blogger -pirata-vermelho- said...

Descanse! Não foi você que inventou 'o saco no lixo' - apareceu em alguns jornais.
E faz uma enorme diferença, esse aparentemente insignificante detalhe.

THINK!

1:57 AM  
Blogger Rosario Andrade said...

Caro holeart,
Nao necesseita chamar-me doutora, nao sou doutora, apenas licenciada em Farmácia.
Segundo, é por ser HUmanista mesmo que tenho dificuldade em catalogar as pessoas, em neo-nazis ou qualquer outra categoria, e reconheço que há coisas boas e até bondade em todos. Por outro lado relembro que o sr. papa era nazi... o que faz dele o quê... um arqui-nazi? e no entanto...
Cumprimentos

9:35 AM  
Blogger Rosario Andrade said...

...por outro lado, tenho ainda muita dificuldade em acreditar em tudo que leio na blogosfera, principalmente se vindo de pessoas que escrevem sob pseudonimo. Leio tudo com "a pinch of salt"!...

9:51 AM  
Anonymous Anonymous said...

Sim TR é um horror, mas a Rosário tem razão, não se sabem as circunstâncias...

5:24 PM  
Anonymous Anonymous said...

Da história da criança apenas uma coisa é certa: a única pessoa que não tem culpa com toda a certeza é o bébé.
O resto não sei.
Não entendo porque se chama aqui ao Papa de nazi e o que ele poderá ter a ver com isto tudo mas enfim deve ser limitação minha.

7:55 PM  
Blogger cbs said...

Nunca houve papas nazis.
A conversa deve ter derrapado algures :)

mas o que quero é deixar aqui um abraço e um desejo: muito bom ano pra todos e em especial prá TR

3:23 PM  

Post a Comment

<< Home